Pesquisa - Objetivos

 

O presente projeto tem como objetivo analisar os requisitos educacionais e de qualificação que as novas formas de produção e organização do trabalho vêm impondo às empresas, bem como algumas das conseqüências do efeito conjunto da racionalização e da recessão econômica sobre as relações de emprego e suas implicações educacionais. Tendo em vista as características que o novo processo de produção industrial vem adquirindo no que se refere à relação entre as empresas, assim como o crescente deslocamento de grandes contingentes de trabalhadores para atividades que aparecem como "informais", as unidades de análise deverão ser:

  • Segmentos diversos do complexo industrial, nos quais a pesquisa abordará o impacto diferenciado do processo de inovação tecnológica e de organização do trabalho em diferentes pontos da cadeia produtiva;
  • Segmentos de trabalhadores que foram excluídos do mercado formal de trabalho, que nele não lograram penetrar ou que não consideraram vantajosa sua inclusão ou permanência;
  • Segmentos das populações jovem e adulta, visando medir as competências básicas disponíveis em termos de habilidades instrumentais, de conteúdos e de atitudes;
  • Instituições de pesquisa/ensino e suas relações com o segmento produtivo.

O programa articula projetos que apresentam os seguintes objetivos específicos:

  1. Analisar as características das novas formas de organização da produção e do trabalho e as mudanças nas exigências de qualificação da mão-de-obra. Tendo em vista as características que o novo processo de produção industrial vem adquirindo no que se refere à relação entre as empresas, a pesquisa abordará o impacto diferenciado do processo de inovação tecnológica nos diferentes pontos da cadeia produtiva. Em conexão o projeto analisará experiências em andamento de cursos de formação profissional, especialmente os mais utilizados pelas empresas, bem como avaliará sua adequação em relação aos requisitos colocados pelas novas formas de produção. Tem também como objetivo prestar assessoria às centrais sindicais na elaboração de propostas para políticas de formação profissional.
  2. Analisar as conseqüências do efeito conjunto da racionalização e da recessão econômica sobre segmentos de trabalhadores excluídos do mercado formal de trabalho;
  3. Analisar segmentos das populações jovem e adulta, visando medir as competências básicas disponíveis em termos de habilidades instrumentais, de conteúdos e de atitudes e disposições socio-motivacionais necessárias à inserção em padrões modernos de vida e trabalho;
  4. Analisar ações relacionadas com a interação entre as instituições de pesquisa/ensino e o segmento produtivo;
  5. Organizar um centro de referência na área de educação, trabalho, ciência e tecnologia.